No balanço de 2019, a presidente da FPG fala do trabalho de clubes e profissionais de São Paulo para formar atletas para as seleções brasileiras

A Federação Paulista de Ginástica (FPG) faz um balanço positivo da atuação de atletas de São Paulo nas principais competições nacionais e internacionais em 2019. Nomes consagrados – como os de Francisco Barreto e Arthur Nory – confirmaram a expectativa de bons resultados. Mas Roseane Nabarrete Zanetti destaca, principalmente, a renovação que está em andamento no Estado.

“Tivemos grandes conquistas no Pan de Lima e no Mundial de Stuttgart. Vimos o Arthur Nory levando ouro no Mundial, o Chico (Francisco Barreto) ganhando três ouros no Pan. O meu filho Arthur e o Caio Souza ganhando ouro por equipe no Pan e conseguindo a vaga olímpica, com o Chico e o Nory”, comentou Roseane.

Mas destacou a renovação. “Mas em 2019 vimos a Vivi, a Mariane e a Sofia obtendo bons resultados, sendo convocadas para as seleções, na ginástica rítmica, a Isabel, Luisa, Christal e o Diogo, na ginástica artística. É a jovem geração chegando a seleção brasileira. Isto está sendo muito bom!” Os jovens citados pela presidente da FPG foram Viviane Oda, Marianne Giovacchini, Sophia Escoloano, Isabel Barbosa, Luisa Maia, Christal Bezerra e Diogo Brajão.

A dirigente comentou também que a FPG tem orgulho por ter realizado um extenso calendário de competições estaduais – em parceria com clubes, entidades e Prefeituras – e alguns campeonatos nacionais, como o Brasileiro de Ginástica Artística, na Praia Grande, o Brasileiro e Nacional de Ginástica Acrobática, em São Bernardo do Campo, o Nacional de Ginástica Rítmica, também em São Bernardo, e o Regional Sudeste de Ginástica Rítmica, em Pindamonhangaba.

“Fizemos essas competições e todo o calendário estadual. Quero agradecer as parcerias com as cidades e clubes de São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Praia Grande, entre outras. Trabalhamos como voluntárias, os recursos vem das anuidades e sem essas parcerias não seria possível fazer o calendário”, ressaltou Roseane.

A dirigente disse que também considera que a FPG melhorou muito a comunicação com os associados, especialmente o Gerenciador, sistema digital que permite a inscrição dos clubes e atletas em competições. “Mas ainda é possível continuar evoluindo. E para isso conto sempre com a participação e o apoio de toda a comunidade da ginástica”, acrescentou Roseane.

A presidente da FPG terminou desejando Boas Festas a toda a comunidade da ginástica paulista. “Um 2020 olímpico bem bacana para todos nós e o nosso esporte!”

Facebook Comments
X