Campeonato Brasileiro Caixa e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática têm balanço positivo

Campeonato Brasileiro Caixa e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática têm balanço positivo

Os eventos do calendário da CBG foram organizados pela FPG, em São Bernardo do Campo, e reuniram ginastas do Arbos, Facex/Guarulhos, Nahim Ahmad e Palmeiras, de São Paulo, Gym Acro, de Minas Gerais, e Akros/Setul, do Distrito Federal

O Campeonato Brasileiro Caixa e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática, realizado no Centro de Ginástica Marcel Francisco dos Santos, em São Bernardo do Campo, de 7 a 9/9/2018, teve a presença do público e um balanço técnico positivo. “A cada ano tem melhorado. Tivemos a mesma quantidade de atletas em relação ao ano passado, mas a qualidade das apresentações melhorou”, afirmou Deise Garcia, coordenadora do Comitê Técnico de Ginástica Acrobática da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

O evento da CBG foi organizado pela Federação Paulista de Ginástica (FPG), com a participação dos seguinte clubes e entidades: Arbos, Facex/Guarulhos, Nahim Ahmad e Palmeiras, de São Paulo, Gym Acro, Minas Gerais, e Akros/Setul, do Distrito Federal.

Maria Eduarda Garcia, 13 anos, Maria Luisa Aguiar Oliveira, 15, e Giovana Moscardini, 11, formaram o trio do Arbos, que levou o título de campeão infantil. “Nós nos juntamos e cada uma fez a sua parte para ajudar. A gente se divertiu, tentou se entregar na dança”, disse Maria Luisa. “Uma teve confiança na outra, uma acalmou a outra”, completou Gionava. Elas estão juntas desde o início de 2018, há alguns meses, mas o tamanho e o porte físico de cada uma se encaixou bem no conjunto. “O trio trabalhou bastante e isso também deu confiança. E também teve a vontade”, completou Maria Eduarda. Os técnicos do Arbos são Nelson Alexandre de Araújo, Alexandre Guedes Pereira, Deise Garcia, Alessandra Santos e Marcela Chacon.

O trio do Facex/Guarulhos, projeto que tem parceria com o Sesi/Guarulhos, formado por Laryssa da Silva, 16 anos, Bianca Lopes, 14, e Giulia Leal, 11, foi o campeão brasileiro juvenil. “Os ginastas que vieram para a competição são de um grupo que integra um projeto social de Guarulhos. Temos cerca de 400 integrantes, 34 na ginástica acrobática”, afirmou Ana Cecília Zarantonelli, coordenadora do projeto, técnica de ginástica acrobática e artística. O trio está junto há dois anos (passou pelas categorias 9-15 anos e 11-16 anos), já é juvenil – 12 a 18 anos – e vem melhorando. “Quanto mais tempo as ginastas ficam juntas melhor, mas isso nem sempre é possível, em função do tipo de desenvolvimento de cada atleta. Quando tudo dá certo e o trio se encaixa é muito bom”, completou Ana Cecília.

“Eu confiava no meu trio”, disse Laryssa. “Eu queria ganhar o campeonato, mas não esperava porque as disputas estavam fortes”, disse Bianca. “Sempre penso que posso conseguir e achava que estávamos preparadas”, afirmou Giulia.. “A parada-parada – três figuras em uma só – e o 5/4 – três elementos juntos e ligação com piruetas – foram os pontos fortes da apresentação”, destacou Laryssa.

Pelo Torneio Nacional, a dupla mista formada por Rodrigo Ribeiro e Julia Conceição Felisbino, do Nahim Ahmad, levou o título. Rodrigo, 23 anos, e Julia, de 11, encantaram com a segurança na apresentação. Contou a experiência de Rodrigo que tem 12 anos de ginástica acrobática, já disputou dois Mundiais, em 2012 e 2014, e ganhou o seu quinto título brasileiro. “Eu gostei da apresentação. Tive um bom entrosamento com ela, desde o primeiro dia e como é uma ginasta muito jovem ainda poderá melhorar muito”, disse Rodrigo, que tem 1,91 m e pesa 89 quilos.Julia, que faz acrobática há apenas um ano – fez um teste levada pela madrinha Thais, foi aprovada e ficou -, disse que no início “nem sabia que existia esse esporte”. No começo tinha medo, hoje se sente confortável nas acrobacias diz a ginasta de 40 quilos e 1,52 m.

A Federação Paulista de Ginástica existe desde 1956 e congrega 39 entidades em sete modalidades da mais competitiva ginástica do Brasil.

Siga a FPG em https://www.facebook.com/fpgoficial/ , www.instagram.com/fpg_oficial e no https://twitter.com/FPG_Oficial

Mais um Brasileiro de Ginástica em São Paulo, desta vez de Acrobática

Mais um Brasileiro de Ginástica em São Paulo, desta vez de Acrobática

A opção da FPG por trazer competições nacionais para São Paulo visa a aumentar o número de ginastas nos eventos, envolver pais, familiares e amigos, o público e a comunidade de todas as ginásticas; Nacional e Brasileiro de Acrobática serão no sábado e domingo (dias 8 e 9/9/2018)

São Paulo – O Campeonato Brasileiro de Ginástica Acrobática e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática é mais um evento nacional que a Federação Paulista de Ginástica (FPG) trouxe para São Paulo, dentro do calendário deste ano, desta vez tendo como parceira a Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo. A competição será no Centro de Ginástica Marcel Francisco dos Santos, com disputas emocionantes marcadas para este sábado e domingo (8 e 9/9/2018). Veja o serviço completo abaixo.

Os clubes participantes do Brasileiro serão Nahim Amad, Arbos, Palmeiras, Facex/Guarulhos, de São Paulo, Gynacro/Uberada (MG) e|Akro/Setul (DF). O título brasileiro por equipe sairá da somatória das apresentações estatística e dinâmica e, no caso dos adultos, combinadas (média das notas). O Arbos, filiado da FPG, é apontado como um dos fortes candidatos ao título.

SERVIÇO
Campeonato Brasileiro de Ginástica Acrobática e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática
A FPG convida os fãs de ginástica, familiares, ginastas e integrantes da comunidade da ginástica para o Campeonato Brasileiro de Ginástica Acrobática e Torneio Nacional de Ginástica Acrobática, dias 7, 8 e 9 de setembro de 2018. Contamos com a sua torcida! A entrada é franca.
Local: Centro de Ginástica Marcel Francisco dos Santos
Endereço: Rua Tiradentes, 1.853, Vila do Tanque, São Bernardo do Campo (SP)
Programa:
7/9, sexta-feira, a partir das 9 horas – Treinos escalonados
7/9, sexta-feira, Cerimônia de Abertura, a partir das 18h30
7/9, sexta-feira – Competição das 19 horas às 19h30
8/9, sábado, competições das 8h30 às 19h20
9/9, domingo, competições das 8h30 às 15h45

Arbos, no Estadual

Arbos, no Estadual

Mais ginastas e público

O Campeonato Brasileiro e o Torneio Nacional de Ginástica Acrobática é a quarta competição do calendário nacional que a FPG candidatou-se a organizar em São Paulo – já realizou os Brasileiros Adulto e de Especialistas de Ginástica Artística e o Regional Sudeste de Ginástica Rítmica. Depois da competição da Ginástica Acrobática ainda fará o Nacional de Ginástica Rítmica, em outubro, e o Ginastrada, no fim do ano. “Valeu porque a quantidade de ginastas nas competições aumentou. São Paulo tem uma base boa e sem gastar muito com viagens os clubes conseguem participar dos Nacionais. O Torneio Nacional de Ginástica Artística teve quase 500 ginastas, crianças e jovens. Muita gente veio me dizer que quer que continue em São Paulo, mas dependemos de Prefeituras parceiras e de patrocinadores (que ainda não temos). Dependemos de recursos, de entidades e parceiros que contribuam”, resumiu Roseane Zanetti, presidente da FPG.

“Acho bem importante destacar que conseguimos trazer para os eventos não só a comunidade da ginástica, mas também os pais, familiares e amigos dos ginastas. Quando a competição fica fora eles não conseguem ir. A parceria com São Bernardo do Campo é muito boa porque eles ajudam com o ginásio e também com os cuidados com o ginásio durante a competição. Agradecemos até mesmo o fato deles terem mudado a sessão de treino da ginástica artística para podermos fazer o evento da acrobática”, completou Deise Garcia, coordenadora do Comitê Técnico de Ginástica Acrobática da CBG.

A Federação Paulista de Ginástica existe desde 1956 e congrega 39 entidades em sete modalidades da mais competitiva ginástica do Brasil.

Siga a FPG em https://www.facebook.com/fpgoficial/ , www.instagram.com/fpg_oficial e no https://twitter.com/FPG_Oficial

Jovens Promessas – Pedro e Rafael e o duplo sonho de pódios na Ginástica de Trampolim (GTR)

Jovens Promessas – Pedro e Rafael e o duplo sonho de pódios na Ginástica de Trampolim (GTR)

Série: Personagens da Ginástica Paulista (3)

A Federação Paulista de Ginástica dá continuidade à série com um perfil duplo, de Pedro Henrique Felisbino e Rafael Everton da Silva, da Ginástica de Trampolim (GTR), que treinam com Rubens Celso Martins, o Matão, na AMDAGG (Associação Metropolitana de Desportos Acrobáticos e Ginástica em Geral), em Campinas.

Pedro Henrique Felisbino, de 15 anos, e Rafael Everton da Silva, de 13 anos, começaram muito cedo na ginástica de trampolim, seguindo o mesmo caminho – por meio de seus pais, que procuravam uma atividade para os filhos agitados. E encontraram desenvolvimento no trampolim, prova que entrou para o programa da Olimpíada em Sydney/2000, na AMDAGG. O projeto funciona no Galpão Lemos da antiga Estação Ferroviária de Campinas e reúne ginastas de ginástica artística e de trampolim.

O técnico Rubens Celso Martins, o Matão, apelido que ganhou por ser natural de Corumbá, Mato Grosso do Sul, responde pelo trabalho com os ginastas. Matão é coordenador e técnico de Ginástica de Trampolim e Ginástica Artística Masculina da AMDAGG.

O projeto é tocado com verba do Fundo de Investimento de Campinas. Reúne cerca de 100 meninos e meninas na ginástica de trampolim em 2018 (chegou a ter 300 crianças em 2017). “Todos os projetos são avaliados pela administração da cidade e as verbas são liberadas em novembro e dezembro de cada ano para aqueles que são aprovados. A Secretaria de Esportes ajuda muito”, afirma Matão. O projeto para 2019 já está aprovado e a verba sairá antes do fim do ano.

Pedro Henrique Felisbino chegou ao projeto aos 7 anos. “Era branco, pequeno, um cisco! Filho de pai policial militar e mãe pequena comerciante, vem conseguindo resultados bons desde cedo – foi 3º colocado no duplo mini em 2017, 2º colocado no duplo mini e 4º no trampolim no Brasileiro de 2018”, descreve Matão.

Rafael Everton da Silva tinha 6 anos quando conheceu a ginástica. “Um garoto negro, pequeno, filho adotivo de uma família de professores, forte, incansável, dono de muita vontade, sempre correndo atrás de coisas novas… Sempre foi assim. O destaque, em sua atuação, é a parte técnica. Tem um potencial enorme.”

Os dois se classificaram para o Mundial da Bulgária em 2017, e esse ano também estão juntando recursos, em campanhas (www.amdagg.com.br/campeonato-mundial), para irem ao Mundial de São Petersburgo, na Rússia, de 15 a 18 de novembro.

O Brasil participou de uma Olimpíada pela primeira vez, com o goiano Rafael Andrade, no Rio, em 2016. “Hoje, as pessoas já nos procuram pela ginástica de trampolim e aumentou a procura das meninas em 2017”, conta Matão.

Pedro Henrique disse que ficou empolgado com o esporte quando começou a competir. “Passei a olhar a modalidade de um jeito diferente. Aprendi rápido. Depois de quatro meses no esporte comecei a melhorar minha postura, os saltos e a me empolgar.” Estuda no 8º ano na EMEF Prof. Vicente Rao, em Campinas, e foi vice-campeão brasileiro no duplo mini em 2018.

Rafael Everton da Silva evoluiu rápido. “Comecei a gostar e melhorei bem rápido”, conta o garoto, que também cursa o 8º ano na EMEF Vicente Rao. Rafael, campeão brasileiro infantil (8-9 anos) em 2013, disse que tem como espelhos os ginastas Ramires Pala e Alexandre Itabira (Alexandre da Silva), mais velhos do que ele. “Eles ganharam um Mundial, o que também é um sonho meu. Eu também penso em competir numa Olimpíada.”

A Federação Paulista de Ginástica existe desde 1956 e congrega 39 entidades em sete modalidades da mais competitiva ginástica do Brasil.

X